Skip to content
destaque

“Autonomia, Integração, Transição: Lições de uma Arguição que não existiu” – Artigo de João Ferrão (ICS-ULisboa) na Iniciativa “Viagens pela obra de Manuel Viegas Guerreiro”

Venha conhecer o artigo da autoria de João Ferrão (ICS-ULisboa), intitulado “Autonomia, Integração, Transição: Lições de uma Arguição que não existiu” que se enquadra na iniciativa “Viagens pela obra de Manuel Viegas Guerreiro”, organizada pela Fundação Manuel Viegas Guerreiro (MVG). Neste artigo a não perder, João Ferrão guia-nos pela recensão crítica que MVG, antropólogo e pedagogo português, realizou à tese de doutoramento de Joyce Firstenberg Riegelhaupt acerca do seu trabalho de campo na aldeia de São João das Lampas em 1964, e ao diálogo estabelecido entre os dois antropólogos.

O contraste entre estes dois perfis tão distintos em origem geográfica e idade – e, portanto, em referências e vivências – é o pano de fundo que permite decifrar o diálogo que se irá estabelecer entre ambos. Esse contraste é tanto mais relevante quanto o momento das provas – meados dos anos 1960 – corresponde a um período de profundas transições que afetam a etnografia, a ciência e a sociedade portuguesas: o interesse pelo estudo de populações ditas primitivas vai sendo substituído pela atenção dada a pequenas comunidades rurais nacionais, as teorias funcionalistas são alvo de fortes críticas por parte dos defensores das perspetivas estruturalistas então em emergência, e as comunidades rurais tradicionais perdem muitos dos seus traços seculares como consequência do avanço, tardio mas imparável, do processo de modernização urbano-industrial do país.”

 

Poderá aceder ao artigo de João Ferrão (ICS-ULisboa) no seguinte link : http://www.fundacao-mvg.pt/o-patrono/viagens-pela-obra-de-manuel-viegas-guerreiro/autonomia-integracao-transicao-licoes-de-uma-arguicao-que-nao-existiu

Para saber mais acerca da iniciativa “Viagens pela obra de Manuel Viegas Guerreiro”, poderá aceder à página dedicada à iniciativa AQUI